Por que o DF possui o maior número de usuários de Cannabis medicinal do Brasil?

Com as liberações de medicamentos canábicos pela Anvisa e maior divulgação dos benefícios da planta para a saúde e tratamento de diversas doenças, o número de usuários de Cannabis medicinal no Brasil aumentou. 

O Distrito Federal é, proporcionalmente, a região com maior quantidade de autorizações para o uso medicinal da planta. Esse crescimento fomenta o mercado e mostra como há uma forte demanda para esse produtos, mais um indício do forte mercado que pode surgir com a legalização e produção dos medicamentos no país, já que a maior parte deles hoje vem da importação de outros países. 

Confira mais informações sobre essa crescente no número de autorizações de importação e de usuários de Cannabis medicinal, sobre os medicamentos liberados pela Anvisa e saiba como importá-los, caso tenha interesse no tratamento. 

DF é líder em usuários de Cannabis medicinal

O Distrito Federal é a unidade da federação com maior quantidade de usuários de Cannabis medicinal, proporcionalmente, de acordo com um levantamento feito pela Associação Brasileira da Indústria de Canabinóides (BRCANN). 

A capital saiu de 35 autorizações a cada 100 mil habitantes para 121,4 a cada 100 mil habitantes. Em segundo lugar, o Rio de Janeiro, com 69,9 autorizações para cada 100 mil habitantes, seguido de São Paulo, com 62,4/100 mil habitantes e Goiás, com 45,3/100 mil habitantes.

Em números absolutos, o DF cai para o quinto lugar, com 3.756 pedidos aceitos em 2021. São Paulo fica em primeiro com 29.127 pedidos, e Rio de Janeiro em segundo, com 12.101 autorizações.  

Os estados de Norte e Nordeste são os que menos possuem menos usuários de Cannabis medicinal. A BRCANN acredita que essa baixa procura se dá, em grande parte, pela falta de informação acerca dos benefícios da Cannabis medicinal. 

Legislação do uso medicinal da Cannabis

Solicitações de autorização para importação crescem mais de 2.000% nos últimos anos 

Segundo a Anvisa, órgão responsável por liberar os medicamentos e as autorizações, os pedidos de autorização para importação dos medicamentos aumentaram mais de 2.400% em seis anos. Os pedidos saltaram de 896 em 2015 para 19.074 em 2020 e 22.028 em 2021. Nos anos de 2019, 2020 e 2021, já foram realizadas mais de 36 mil solicitações de usuários de Cannabis medicinal. 

A pandemia do coronavírus, o aumento da quantidade de medicamentos disponíveis e a ampliação da divulgação dos medicamentos e de tratamentos bem sucedidos impulsionaram esses números. Hoje, embora 50% dos produtos serem em forma de óleo ou tintura, existem pedidos para outras formas, como cápsula de gelatina model, creme, goma, spray, loção, gel, pomada, líquido para vaporizador, adesivo e produtos para uso veterinário.

Cosméticos de cannabis

Medicamentos liberados pela Anvisa

Os usuários de Cannabis medicinal podem importar seus medicamentos como pessoa física e para uso próprio como tratamento de saúde. Por isso, é necessário apresentar a prescrição original emitida por um profissional legalmente habilitado  com o nome do paciente, nome do produto, quantitativo importado, posologia, data, assinatura e número do registro do prescritor em seu conselho de classe. Veja mais como importar seu medicamento a seguir. 

Hoje não é mais necessário justificar o tratamento ou comprar que a Cannabis é o último recurso possível para tratar a enfermidade, o que possibilitou que mais pacientes brasileiros possam importar medicamentos à base de Cannabis. Aqui você pode conferir a lista de medicamentos aprovados pela Anvisa. 

legalização da maconha

Como importar seu medicamento à base de Cannabis

Se você deseja importar medicamentos à base de Cannabis, o primeiro passo é realizar uma consulta médica com um especialista para prescrever medicamentos que tenham CBD ou THC na fórmula. Aqui ensinamos como encontrar médicos prescritores. 
Com a receita em mãos, pode dar entrada no pedido de exportação junto à Anvisa, de forma online e gratuita. Quando o órgão emitir a autorização, o paciente poderá importar os remédios com a empresa estrangeira que fará a venda dos medicamentos. Confira o passo a passo da exportação em detalhes aqui.

Deixar uma resposta