Consumo ilegal de Cannabis: 8 países mais perigosos

Como você já deve saber bem, o mundo inteiro caminha para um processo de legalização da maconha.

Mas ainda existem países em que a planta é criminalizada, cujas as regras são extremamente rígidas em relação ao consumo ilegal de Cannabis.

A legislação sobre a maconha no Brasil pode ser injusta e retrógrada.

Mas, em outros países, o proibicionismo chega a ser espantoso.

Em alguns lugares, as punições são extremas e até mesmo a posse do óleo de canabidiol pode ser motivo para pena de morte!

Confira os países mais perigosos do mundo para o consumo ilegal de Cannabis (e pense duas vezes antes de se arriscar nesses lugares)!

Consumo ilegal de Cannabis: países mais perigosos

1. Cingapura

Um dos países com as leis antidrogas mais rígidas do mundo, Cingapura ganhou o topo da nossa lista de países mais perigosos para o consumo ilegal de Cannabis.

Recentemente, o atleta e medalhista olímpico Joseph Schooling, representante de Cingapura, foi penalizado por afirmar ter consumido maconha no exterior, perdendo a sua liberação do serviço militar do país para competir.

O simples consumo ou posse da planta podem gerar multas de até US$20 mil e 10 anos de prisão.

Mas a situação pode ser ainda pior!

Lá, ser pego com mais de 500g da planta pode ser enquadrado como tráfico de drogas, crime passível de pena de morte no país.

História da maconha: origem, tabus e avanços

2. Arábia Saudita

O açoitamento parece longe da realidade?

Pois fique sabendo que, na Arábia Saudita, até pouco tempo atrás, essa era a pena mais leve para o consumo ilegal de Cannabis!

O flagelo deixou de ser uma punição para este tipo de crime no país, mas, ainda assim, é preciso ser extremamente cauteloso quando o assunto é maconha.

Isto porque quantidades muito pequenas da planta podem ser enquadradas como crime de tráfico e a pena pode ser extremamente severa, como a pena de morte.

3. Myanmar

O país do sudeste asiático também é famoso pela lei antidrogas extremamente firme.

O consumo ilegal de Cannabis em Myanmar é prisão garantida e, da mesma forma dos citados anteriormente, uma pequena quantidade da planta já pode ser considerada tráfico.

Em 2019, um caso ganhou notoriedade, quando o americano John Frederick Todoroki recebeu a pena capital pelo plantio de cânhamo, mas conseguiu ser extraditado para os Estados Unidos após pagar fiança de aproximadamente US$250 mil.

4. Coreia do Sul

Na Coreia do Sul, o consumo ilegal de Cannabis pode ser identificado com testes toxicológicos aleatórios, permitidos pela lei do país, mesmo sem qualquer evidência de uso da planta.

Em caso de teste positivo, os cidadãos correm o risco de ir direto para a prisão e isto serve, inclusive, para os turistas que estão entrando no país.

Documentários canábicos: filmes e séries para refletir sobre a maconha

5. Filipinas

No país de paisagens paradisíacas, o consumo ilegal de Cannabis, a depender da interpretação, pode ser penalizado com execução sem direito a julgamento!

Muito da política intransigente das Filipinas se agravou com a assunção do ex-presidente Rodrigo Duterte, que afirmou abertamente o desejo de executar consumidores e traficantes de drogas, incluindo a maconha.

6. Tunísia

Na Tunísia, pequenas quantidades podem configurar o consumo ilegal de Cannabis.

Assim como na Coreia do Sul, o país realiza a aplicação de testes de urina que, em casos positivos, têm penas variadas entre multas e prisão, a depender do caso.

7. Indonésia

O consumo ilegal de Cannabis não passa batido na Indonésia.

Ainda neste ano, um brasileiro foi preso no país portando apenas 2,8g de maconha, devendo cumprir pena de 4 anos de prisão!

Apesar de ser um paraíso turístico, o país pode ser extremamente hostil para consumidores da planta, já que a tolerância para drogas é zero.

Por que a indústria de Cannabis no Brasil não decola?

8. Egito

O Egito é um dos países que mais consome maconha no mundo.

No entanto, ela ainda é criminalizada pelo Estado e as penas podem ser muito duras.

O consumo ilegal de Cannabis no país pode causar graves problemas com a justiça, considerando que a planta é completamente proibida por lá.

Assim como na maioria dos citados aqui, o Egito também prevê a pena capital para aqueles que forem flagrados traficando maconha.

Países como China, Malásia, Emirados Árabes Unidos e Tailândia também possuem legislação inflexível e intolerante com relação ao consumo ilegal de Cannabis.

Então, antes de viajar, pense muito bem para não ser pego de surpresa e acabar sofrendo as duras penas dos países.

E se você quer saber como plantar maconha no Brasil sem ir preso, conheça o nosso curso!

Nele, você irá aprender todos os seus direitos para não ser confundido por aí.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.