Maconha: mitos e verdades sobre a planta

A Cannabis é consumida há muitos anos em todos os cantos do planeta. Porém, as proibições e preconceitos com a verdinha fizeram com que ela tenha se tornado motivo de medo e apreensão para muitos, principalmente aqueles que nunca tiveram contato com a maconha de verdade. 

Isso fez com que diversos mitos fossem passados, seja por falta de conhecimento e estudo sobre a planta, ou em uma tentativa de impedir o uso. Reunimos aqui alguns mitos e verdades sobre a maconha para que você ganhe propriedade no tema e saiba argumentar na hora de conversar com alguém sobre o assunto. 

A maconha vicia

Sim, maconha pode viciar. Assim como café, açúcar e outras substâncias que usamos no dia a dia. Como tudo na vida, o segredo está na moderação. O vício de Cannabis ainda é difícil de ser comprovado e os cientistas afirmam que ele é relativo. Ainda que leve, usuários podem desenvolver uma dependência à planta quando consumida em muitas quantidades e a longo prazo. De acordo com a Superinteressante, apenas 10% dos usuários de primeira tragada acabam dependentes. 

Existe crime de apologia às drogas?

Ela é uma porta para outras drogas

Você já deve ter ouvido alguém falar que não apoia a legalização da maconha porque ela é a porta de entrada para outras drogas, como crack e heroína. Porém, a única ligação entre essas drogas é que elas são ilegais e vendidas no mesmo lugar. Isso faz com que um usuário de Cannabis tenha acesso a drogas mais pesadas pelo fácil acesso a elas. Ainda assim, a maior parte dos usuários não utiliza drogas pesadas. A legalização reduziria o acesso dos maconheiros a essas outras drogas. 

Maconha não tem valor medicinal

Quem já acompanha nosso blog sabe que isso é um mito. Os medicamentos à base de Cannabis podem ser usados em pacientes de Aids, câncer, esclerose múltipla, depressão, entre outras enfermidades. Já falamos sobre canabinóides e doenças neurológicas aqui e como o CBD e THC podem tratar diferentes doenças a partir dos seus efeitos

Genoma da Cannabis sativa

A Cannabis é mais forte hoje do que no passado

As novas técnicas de cultivo e a popularização do skunk, planta hidropônica, podem dar a impressão de que as plantas de hoje tenham maior quantidade de resina e de princípios ativos, tornando-as mais fortes. É claro que dependendo da safra ou tipo, podem haver plantas mais fortes que outras, mas uma planta geneticamente alterada não significa maior potência que as anteriores. 

Essa é a droga mais consumida no mundo

Se considerarmos apenas as drogas não legalizadas, a maconha é a primeira da fila em relação à quantidade de consumo. Agora, se incluirmos as drogas legalizadas na lista, o álcool, o cigarro e os medicamentos desbancam a verdinha. 

Sementes de Cannabis: o que você precisa saber para começar a plantar

Em países legalizados, vale tudo

Muitas pessoas acreditam que, em países onde a Cannabis é legalizada, há pessoas por todos os cantos fumando e que qualquer pessoa pode comprá-la facilmente. Elas não poderiam estar mais enganadas. Quando uma droga é legalizada há uma legislação rígida sobre como ela pode ser consumida e comercializada. 

Na Holanda, por exemplo, que adotou uma política de tolerância às drogas e é um exemplo para muitos países, não é permitido fumar em escolas, transportes públicos e ambientes fechados. Os usuários só podem fumar em parques, bares ou ao ar livre e só podem comprar Cannabis em casas especiais, chamadas de Coffee Shops. 

Além disso, há um limite de compra de, no máximo, 5 gramas de maconha por pessoa. Publicidade de Cannabis e a venda da erva para menores de 18 anos também são proibidos. 
Esses foram os mitos e verdades sobre a maconha. Quer saber mais e ficar por dentro das principais notícias sobre o mundo canábico? Se inscreva na nossa newsletter aqui!

Deixar uma resposta