Cultivo indoor de Cannabis: 5 principais erros

O cultivo indoor de Cannabis é uma tendência que tira proveito da tecnologia para otimizar etapas da produção canábica. 

Muito usada em outras áreas da agricultura, essa opção de cultivo ganhou fama entre os cultivadores de Cannabis por apresentar resultados superiores ao cultivo outdoor, já que é possível controlar melhor os fatores, como quantidade de água e luz, por exemplo. 

Confira os 5 principais erros do cultivo indoor de Cannabis para não cometê-los em seu cultivo! 

5 principais erros do cultivo indoor de Cannabis

1. Iluminação inadequada

A luz é um dos principais fatores para o desenvolvimento das plantas e, por isso, um dos principais erros no cultivo indoor de Cannabis. 

Estude o foto-período da espécie que deseja plantar e garanta períodos adequados de luz e sombra, com iluminação de qualidade. 

Entre os pontos que você deve levar em consideração na hora de definir o tipo, a potência e a quantidade de luz para suas plantas estão: 

  • A espécie da planta;
  • O tipo de iluminação (HID, CFL e LED);
  • Quantidade de plantas;
  • Espaço reservado para o cultivo;
  • Distância da iluminação para as plantas.

Confira aqui algumas dicas mais técnicas de como configurar as luzes de cultivo indoor de Cannabis.

O mercado legalizado de maconha no Brasil existe?

2. Fazer a rega com a quantidade de água errada

É comum no cultivo indoor de Cannabis, o cultivador ficar ansioso pela colheita e acabar regando a planta demais. 

Por outro lado, alguns não criam uma rotina de rega e acabam por não dar a quantidade de água suficiente que a planta precisa. 

A dica aqui é sempre verificar o solo, não apenas na superfície, mas na parte interna do substrato, e o escoamento da água. 

O ideal é que se crie uma rotina de rega, colocando um despertador ou lembrete sempre que precisar regar suas plantas. 

A maior produção científica de Canabidiol é do Brasil

3. Ventilação e exaustão

A tendência do cultivo indoor de Cannabis é que o ambiente fique úmido e quente, o que afeta e compromete a transpiração das plantas, prejudicando sua saúde e desenvolvimento. 

Para evitar, é essencial criar um sistema de ventilação e exaustão para que, mesmo em ambiente interno, você consiga simular um ambiente natural e fresco para suas plantas. 

Confira mais dicas de como plantar maconha em casa com o nosso guia completo. 

4. Espaço inadequado

Muitos cultivadores começam a plantar em um local pouco adequado, como teste, para depois arranjar um local mais apropriado para as plantas. 

O problema é que cultivar em um espaço muito pequeno, pouco arejado ou escuro, vai trazer diversos problemas para a colheita, mesmo que seja um teste. 

O ideal é medir o espaço e pensar em como incluir todos os acessórios para cultivo de Cannabis que são essenciais

Dessa forma, você já começa a plantar em um ambiente que será saudável para a planta, reduz riscos e não desperdiça tempo e dinheiro. 

Growshop: passo a passo para montar uma

5. Rotina de manutenção

Assim como falamos da rega, também é fundamental criar uma rotina de acompanhamento para outros parâmetros, como luz, temperatura, umidade, nutrientes e PH do solo. 

Ao realizar medições desses parâmetros com frequência, você conseguirá perceber problemas de forma rápida e fazer os ajustes necessários para não perder seu cultivo indoor de Cannabis. 

Se você ainda não sabe identificar os principais erros no seu cultivo e o que fazer para recuperar suas plantas, você precisa entrar para o grupo #UsuárioLivre

Esse grupo é seu refúgio de informações, dicas e bate papos sobre o mercado canábico brasileiro. 

Se junte a outras pessoas para discutir sobre o tema e também para defender ativamente a liberação da venda, plantio e consumo adulto da Cannabis. 

Além da comunidade, o grupo #UsuárioLivre te dá acesso a conteúdos exclusivos, descontos especiais, eventos restritos, sorteios e muito mais! 

Clique aqui e faça parte do grupo #UsuárioLivre!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *