Acesso à Cannabis: há como baratear os medicamentos no Brasil?

Nos últimos anos, o acesso à Cannabis de forma legal se tornou muito mais difundido e as regulamentações acerca da planta estão cada vez mais tolerantes. No entanto, ainda há muitas batalhas a serem enfrentadas!

Apesar dos inúmeros benefícios medicinais cientificamente comprovados, a obtenção de medicamentos à base de maconha no Brasil é restrita e burocrática, o que leva a um alto custo para quem procura um tratamento alternativo com a planta.

Ainda que haja dificuldades para se obter esse tipo de medicamento no país, há possíveis caminhos a serem traçados para barateá-los.

Acesso à Cannabis no mundo

Apesar de toda a evolução no debate acerca da maconha, o tema ainda é bastante polêmico em alguns países.

No entanto, o mundo segue para um caminho de abertura e o acesso à Cannabis medicinal tem sido aceito por diversas figuras e instituições de relevância.

Um exemplo de grande destaque foi a liberação do uso de CBD por atletas nas Olimpíadas de Tóquio, já que a substância oferece redução de dores musculares e articulares, bem como diminuição da ansiedade, tensão, insônia, dentre outros problemas comuns aos competidores.

Países como Estados Unidos, Inglaterra, Uruguai, Canadá, Argentina, Chile, México e Holanda, por possuírem legislação menos rígida sobre a maconha, tornam o acesso à Cannabis medicinal muito mais barato e tangível.

Por que o DF possui o maior número de usuários de Cannabis medicinal do Brasil?

Acesso à Cannabis no Brasil

No Brasil, o tema ainda é muito controverso e continua sendo visto como tabu.

É comum a associação do uso da planta com drogas ilícitas, o que dificulta muito o debate sobre seu uso medicinal.

O cultivo, venda e consumo da maconha ainda são proibidos pelo Governo Federal, com algumas poucas exceções.

Como não há legalidade para a sua produção, os custos dos medicamentos à base de Cannabis são altos, já que eles precisam ser ou importados, ou adquiridos por meios altamente burocráticos.

Essas dificuldades tornam o tratamento inacessível para a maioria das pessoas.

No entanto, já existem algumas iniciativas para facilitar o acesso à Cannabis medicinal, o que pode trazer diversas oportunidades para quem deseja atuar no ramo. 

Nós já compartilhamos o passo a passo para importar CBD e como encontrar um médico prescritor de Cannabis aqui no blog. 

O mercado legalizado de maconha no Brasil existe?

Caminhos para baratear os medicamentos no Brasil

O acesso à Cannabis medicinal de forma regular no Brasil é relativamente novo.

Atualmente, é possível fazer importações livres de impostos, realizar o plantio com licença da ANVISA, comprar em farmácias, associações, dentre outros.

Mas, como nem tudo é um mar de buds, ainda há um longo caminho a ser percorrido.

Existem inúmeras formas de começarmos a baratear esses medicamentos no Brasil e a primeira delas é a partir da informação.

A USP tem a maior produção científica sobre canabidiol no mundo e, com esse tipo de conhecimento sendo divulgado e acessível à população, há uma maior conscientização e, consequentemente, menor desinformação e preconceito social acerca do tema.

Afinal, o que são Canabinoides?

Também a partir da informação, se torna mais palpável a possibilidade de o governo brasileiro permitir incentivos fiscais para pesquisas, bem como o desenvolvimento de novos medicamentos feitos a partir da planta.

Apesar de parecer óbvio, a procura pela Cannabis medicinal também pode ajudar a baratear o produto no Brasil.

Infelizmente, por terem noção dos trâmites e valores envolvidos, muitos interessados deixam de ir atrás dos medicamentos desejados.

Porém, combater essa desistência e se engajar na procura ajuda na criação de associações como a ABRACE, a ABRACannabis e muitas outras, que batalham para que o acesso à Cannabis medicinal se torne mais difundido e, consequentemente, os custos sejam reduzidos.

O fomento ao conhecimento leva à informação de qualidade que, por sua vez, gera uma maior procura.

Isso tende a flexibilizar as legislações, nos aproximando cada vez mais da regulamentação, o que atrai pessoas interessadas no potencial de crescimento do mercado, gerando concorrência e reduzindo os custos.

Já pensou em fazer parte do time de pessoas que lidera grandes negócios no mercado canábico? Conheça a nossa Escola de Hempreendedorismo e aproveite o melhor desse setor revolucionário!

Deixar uma resposta